Sunday, November 28, 2004

A fonte


JARDIM DAS AMOREIRAS


Com voz nascente a fonte nos convida
A renascermos incessantemente
Na luz do antigo sol nu e recente
E no sussurro da noite primitiva


SOPHIA de MELLO BREYNER ANDRESEN- A FONTE, DUAL.

5 Comments:

At 9:10 PM , Blogger ognid said...

Gosto do trabalho que fizeste sobre a foto :) para além do poema da Sophia, claro.

 
At 10:57 AM , Blogger antonio said...

Viva! Só para agradecer a esta casa o(s) apoio(s) recebido(s).

Um abração do
Zecatelhado

 
At 6:13 PM , Blogger Toix said...

Hádes(!) me ensinar estes truques...

 
At 4:39 PM , Blogger Francisco said...

Parece o início de uma trip. Ganda loucura.

 
At 1:57 AM , Blogger AS said...

A rapariga anda é a dar nos cogumelos...

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home